10 Mitos Interessantes e Fascinantes na China Antiga

Além de ser o país mais densamente povoado do mundo, a China tem uma das histórias e culturas mais ricas. A história da China pode ser dividida em pré-histórica, antiga e imperial China e cada dinastia subsequente nos fornece uma visão de como esse poderoso país se desenvolveu ao longo dos anos. Os mitos e lendas do país são uma rica veia de cultura que merece um olhar mais atento. Então, listados abaixo são os 10 principais mitos mais populares da China antiga:

1. Sun Wukong – O Rei Macaco

Sun Wukong

De todas as espécies de macacos a serem encontradas, a mais famosa da China é Sun Wukong, ou o Rei Macaco. Ele é um dos personagens mais famosos e amados da mitologia chinesa e protagonista do clássico conto do século XVI, The Journey to the West.

A história conta como Sun era um macaco muito travesso conhecido por ter criado o caos no céu com a sua ânsia de conquistar o mundo. Foi dito que ele foi capaz de fazê-lo usando uma vara que ele roubou do Rei Dragão do Mar do Leste. Mas Sun acabou sendo derrotado por Buda, que lhe pediu para dar uma cambalhota na palma da mão. Sun não conseguiu chegar nem mesmo às cinco mãos e ficou preso por 500 anos sob uma montanha mágica formada pelas mãos de Gautama Buddha. Mais tarde, ele se tornou um companheiro para o monge Xuanzang e acompanhou-o em suas viagens de aventura.

2. A Lenda dos Espelhos

Quando você olha no espelho, o que você vê? Você mesmo, certo? Mas isso não é o que os chineses acreditavam nos tempos antigos. Eles pensaram que o reflexo no espelho não era um reflexo, mas uma espécie de outro planeta. A lenda do espelho diz que essas criaturas nos imitariam para aprender nossos comportamentos. Eventualmente, quando eles estivessem prontos, eles emergiriam do espelho e tomariam nosso lugar no mundo real.

Acreditava-se também que criaturas do passado haviam atacado a população em busca de substituí-las. Mas eles foram finalmente detidos e jogados de volta à sua casa original pelo imperador Huang Di. As criaturas do outro lado eram chamadas de “peixes” e acreditava-se que elas poderiam ser vistas por uma fração de segundo do canto do olho. Eles foram pensados ​​para ser os vigias de pé no portão que serviu como uma interface entre os dois mundos.

3. Dragão Chinês

Dragão chinês

O dragão chinês é a criatura mais icônica da história da China. Considera-se ser o controlador da água, e os dragões em épocas antigas eram símbolos do imperador. Eles também foram pensados ​​para trazer boa sorte e fortuna. O temível e poderoso dragão era o mais nobre de todas as criaturas, mas ao mesmo tempo era gentil e pensado para ter um coração de ouro.

Acredita-se que os dragões representam tanto o bem quanto o mal. Eles são responsáveis ​​pelo maremoto e destruição e são adorados como protetores da agricultura. Acredita-se que os dragões representam a coragem, e é considerado auspicioso nascer no Ano do Dragão. Esse significado surgiu do fato de que muitos guerreiros poderosos nasceram no Ano do Dragão.

4. Coelho de Jade

Jade Rabbit e deusa Chang o

Jade Rabbit também é conhecido como “o coelho que vive na lua.” Segundo a mitologia, Jade Rabbit é o companheiro da deusa da lua Chang’o. A história começou quando um homem pobre veio implorar por comida. Naquela época, as criaturas da floresta, o macaco, a lontra, o chacal e o coelho, davam benevolência aos necessitados, pois acreditava-se que fazer uma boa ação hoje seria reembolsado amanhã.

Assim, a fim de ajudar o homem, o macaco trouxe frutas, o chacal trouxe um pote de coalhada de leite e a lontra coletou peixes mortos da lagoa. Agora o coelho, que não era muito sábio e só comia grama, ofereceu-se ao homem. Mas o homem não o matou e, em vez disso, revelou sua verdadeira identidade. Ele era o deus Sakra. Mais tarde, ele desenhou a imagem do coelho na lua para honrá-lo.

5. A Weaver e o Cowherd

Este mito romântico conta a história de duas pessoas: a tecelã e a vaqueira. Seu relacionamento não foi aceito pela sociedade e eles foram banidos para lados opostos do Rio da Prata. Mas segundo a lenda, uma vez por ano, no sétimo dia do sétimo mês lunar, um bando de pegas se juntaria, formando uma ponte para unir os amantes.

📒 Leia online gratuitamente centenas de livros de História Antiga

A história é uma história folclórica popular e foi recontada em muitas obras literárias, assumindo muitas variações. A moça tecelã chamava-se Zhinu e o menino chamava-se Niulang. A garota representou a estrela Vega e o menino representou a estrela Altair. Esta história ainda é celebrada em muitas formas e festivais.

6. Ano Novo Chinês

Você ama celebrações do Ano Novo Chinês quando você pode marcar um novo começo? Pessoas de todo o mundo celebram com sua família, amigos e entes queridos, esperando bons tempos à frente. Os aspectos mais importantes do Ano Novo Chinês são as decorações e fogos de artifício. Mas essa tradição tem um mito ligado a ela.

De acordo com a mitologia chinesa, o nian é um animal feroz que vivia debaixo d’água e sairia uma vez por ano no começo do ano novo chinês. Ele costumava se alimentar de animais e humanos. Mas esta fera tinha uma fraqueza: ele odiava barulho alto, fogo e a cor vermelha. Para afastá-lo, os chineses usavam roupas vermelhas, lâmpadas acesas e fogos de artifício, e assim começou a moderna tradição do Ano Novo Chinês.

7. Pangu – O Criador do Mundo

Pangu

O mais antigo e mais antigo mito chinês inclui a lenda da criação. Pangu foi considerado o primeiro ser vivo na Terra, nascido de um ovo cósmico. Ele é descrito como uma criatura com um corpo peludo, duas presas e dois chifres e foi pensado para ter criado o mundo.

A primeira coisa que ele fez foi separar yin e yang com seu machado, yin se tornando a terra e yang o céu. Todos os dias ele empurrava o céu um pouco mais alto, e esse processo continuou por 18.000 anos. Ele então moldou a terra cortando os vales e dividindo o mar.

Existem muitas variações desse mito, uma das quais conta como Pangu se casou com a filha do Rei Dragão e teve um filho.

8. Yu reconstrói o mundo

Esta é uma das mais antigas crenças chinesas antigas. Conta a história de Yu, o Grande, que era um semideus que poderia mudar de forma sempre que desejasse. Ele poderia se transformar em um urso, um dragão ou um humano. Acredita-se que ele também foi o criador da dinastia mitológica Xia.

O mito conta a história de como Da Yu nasceu. Havia um homem chamado Gun que foi encarregado de controlar as grandes inundações. Mas para fazer isso, ele roubou um pedaço de terra do céu. Os deuses poderosos ficaram furiosos e emitiram a ordem para sua execução. Mas um milagre ocorreu. Depois de três anos, o corpo de Gun se abriu e um filho nasceu. Este foi o grande Da Yu. Depois de anos de trabalho duro, e com a ajuda de dragões, ele fez a terra adequada para a habitação humana.

9. Nuwa – O Criador de Pessoas

Nuwa

Segundo a mitologia chinesa, Nuwa é a deusa de toda a humanidade. Dizem que ela criou a raça humana. Segundo a lenda, os quatro pilares do céu foram destruídos e o caos explodiu. Incêndios queimaram fora de controle e os oceanos foram inundados. Os animais tornaram-se selvagens e começaram a comer pessoas. Foi Nuwa quem consertou esse dano cortando as pernas da grande tartaruga para colocá-las como os novos quatro pilares. Depois disso, a paz foi mais uma vez restaurada na Terra.

Segundo a mitologia chinesa, Nuwa é também a padroeira dos casamenteiros e estabeleceu as regras do casamento. Outro ditado é que, junto com os espíritos das montanhas, ela criou um belo palácio que abriu o caminho para as grandes cidades chinesas posteriores.

10. A Deusa da Lua Imortal

Deusa Lua

Este é um conto sobre a bela deusa da lua e gira em torno do elixir da vida. Esta história antiga nos leva de volta ao tempo em que o Imperador Jade estava no trono. O imperador tinha 10 filhos que foram transformados em 10 sóis. Esses sóis criaram o caos na terra e tornaram as condições impossíveis para as pessoas sobreviverem. Então veio um arqueiro corajoso que partiu para destruí-los. Ele matou nove dos sóis, mas deixou um. O arqueiro foi chamado Yi. Mais tarde, Yi foi premiado por sua bravura com o elixir da vida.

Mas um dia, quando Yi estava caçando na floresta, alguém tentou entrar em sua casa e roubar o elixir. A esposa de Yi se recusou a dar a ele e bebeu tudo sozinha. Enquanto ela bebia o elixir, ela se tornou tão leve que foi levada para a lua, que é onde ela deve viver até hoje.

Conclusão

A China tem uma rica história de mitos e lendas, e muitas tradições que sobrevivem hoje têm suas raízes nessas histórias antigas. De batalhas entre deuses e semideuses, a superstições que começaram como lendas antigas, essas histórias existem para entreter e divertir. No entanto, é interessante lembrar que muitos costumes que agora tomamos como certos têm suas raízes em mitos e lendas seculares.

Deixe um comentário